Turnê Intrínseca Aracaju

A culpa é nossa!

A culpa é nossa!

Ontem, dia 29 de março, rolou a Turnê Intrínseca em Aracaju, o evento que acontece anualmente, tem como função aproximar a editora dos seus leitores e leva uma parte da equipe da Intrínseca de cidade em cidade pelo Brasil, essa é a quarta edição da Turnê, e a primeira vez que vem a Aracaju.

Ainda parei no Twitter da Intrínseca hehe.

Ainda parei no Twitter da Intrínseca hehe.

No dia 15 de Janeiro desse ano a editora promoveu um “concurso” via twitter, entre as 10 capitais que ainda não haviam sido visitadas, e Aracaju estava entre elas. O concurso, que se baseava em Twittar a hatshtag Turnê Intrínseca + o nome da capital por um dia inteiro, os leitores sergipanos, depois de muito tuítes, sacrifício e zuera (eu estava lá também) conseguiram trazer a Turnê para cá. O evento foi marcado para o dia 29 de março, e depois de mais de dois meses de espera, finalmente chegou o dia.

A fila de manhã cedo, com tudo fechado, e os seguranças dando bronca em nós o tempo inteiro.

A fila de manhã cedo, com tudo fechado, e os seguranças dando bronca em nós o tempo inteiro.

O local escolhido para sediar o evento foi a Saraiva do Riomar, porém o espaço da Saraiva é muito limitado, após algumas reclamações dos leitores Sergipanos, ficou acertado que as senhas seriam distribuídas na livraria, e depois o público seria encaminhado para outro local onde aconteceria o evento. O grande problema é que no dia, os funcionários do shopping nem sabiam da existência do evento, e os leitores foram mal tratados por seguranças do shopping diversas vezes, informaram apenas que a Saraiva só iria abrir 13:00 horas, quando o combinado era que as senhas fossem distribuídas as 12:00, mesmo assim, permanecemos em frente ao único estabelecimento aberto no shopping formando uma fila e “enumerando” quem chegava o que ajudou muito a organização do evento. Acredita-se que essa confusão foi culpa da Saraiva, já que era obrigação deles informar sobre o evento para o shopping, coisa que nem se deram o trabalho de fazer.

A Bea, com a equipe da Intrínseca.

A Bea, com a equipe da Intrínseca.

Após algumas horas a equipe da Intrínseca chegou ao local em que a fila estava formada, a equipe foi super simpática e atenciosa com os leitores, e na hora marcada, eles distribuíram as pulseirinhas, seguindo a ordem em que nos organizamos (eu fui a número 4!). E informaram que o evento começaria no saguão do hotel, que fica ao lado do shopping, o que também foi um problema, já que não tinha lugar para sentar, a não ser o chão. As 14:00 horas deu-se início ao evento, a equipe da Intrínseca se apresentou, explicou como surgiu o evento, e porque, e como funcionava.

A moça da Intrínseca dando início ao evento. Virei fã dela.

A moça da Intrínseca dando início ao evento. Virei fã dela. (a foto é da Manu do Amantes por Livros e Filmes.)

O evento é dividido em três partes, na primeira, a equipe fala dos livros que vão ser lançados ao decorrer do ano, e explica um pouco sobre a política da editora. A segunda parte é aberta para perguntas do público. E na terceira rola os esperados sorteios, onde vários livros recém lançados, brindes, e outros mimos são sorteados de acordo com os números das pulseirinhas, e esse ano também foram sorteados dois leitores digitais, um Lev, e um Kobo (Sergipe já começou com sorte!), e no final, todo mundo ganha um estojo com alguns brindes da editora. Outro ponto negativo no evento de Aracaju, é que foi a única cidade, em que os códigos para baixar um livro digital da editora de graça não foram distribuídos.

Melhores pessoas.

Melhores pessoas.

Eu fiquei empolgadíssima com os lançamentos do ano, como foi pedido para não divulgarmos sinopses e capas, já que algumas cidades ainda não receberam o evento, vou fazer uma listinha com os livros que eu fiquei desejando:

Selva de Gafanhotos – A moça da Intrínseca falou tão bem, mas tão bem desse livro, que eu to desesperada para poder ler.

Caixa de Pássaros – As pessoas não param de falar desse livro, e depois de ontem, eu também quero ler!

Silo – na verdade, é uma trilogia, e a divulgação, é do segundo livro, mas eu amo distopia e cyberpunk, apenas.

A Arte de Pedir – eu gosto bastante das músicas da Amanda Palmer, claro que quero o livro dela.

Toda a luz que não se vê – esse livro me chama atenção só pelo nome, e a sinopse então.

A escuridão da neve– já li outros livros da autora e gostei, ou seja: QUERO.

A todos os garotos que já amei – rolou uma identificação.

Eu me interessei por outros livros também, mas esses sete definitivamente já estão na Lista de “Quero”.

v

Apesar dos contra tempos, e dos problemas, o evento foi divertidíssimo e, a equipe da Intrínseca é super atenciosa e fofa, a moça que começou apresentando é muito engraçada (eu realmente não lembro o nome dela) quase que eu a chamo comer cuscuz lá em casa, tomara mesmo que tenha novamente ano que vem. Além, de é claro, ter sido um dia maravilhoso com os amigos leitores, não teria sido a mesma coisa sem eles ❤

DSC02975

Anúncios

4 comentários sobre “Turnê Intrínseca Aracaju

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s